sábado, 28 de abril de 2007

Ela so' quer, so' pensa em namorar

(Mudei de computador, não posso mais teclar com acentos como fazia antes - com a combinação de teclas numéricas, pena)

Ja' canta o Gonzagão em muitos discos, K7 e CDs e regravado pela Marisa Monte.

Outra noite dei uma saidinha com o pessoal que escrevia no blog colaborativo do qual faço (fazia parte) sobre Paris. Saimos para o adeus: o blog fechou. O blog mãe - o Gothamist - decidiu que nos em Paris ja' éramos, não atraimos publico o suficiente, não publicavamos o suficiente.
Não tinha diretivas: publiquem em francês, publiquem em inglês, façam os dois. O negocio era ter um blog sobre Paris por parienses.
Varios fatores entraram em jogo para o sucesso/fracasso do blog: o francês detesta ter que seguir moda, ele prefere lançar - e vindo dos Isteitis, não rola. Os blogueiros eram bons, mas a maior parte chegou em Paris ha' menos de um ano, então eles escreviam sobre Paris, não como conhecedores, mas como descobridores, expatriados, os franceses que escreviam achavam o blog muito "anglofono" (ora, é so' eles escreverem em francês que o blog sera' em francês!!! Eles eram iguais a eles mesmos: reclamavam reclamavam, mas não fizeram nada para mudar a tendência do blog.
Fiquei até o barco afundar, e afundou. Nada nao nos impede de escrever no blog ainda hoje em dia, o acesso não foi cortado, mas a home page esta' em "hiatus".

O blog mãe disse que pagaria por post se tivéssemos publico. Nos escrevriamos mais se fossemos pagos, afinal blogavamos de graça, além de nossos blogs pessoais e trabalho e vida intima.
Um circulo vicioso. O engraçado é que eles (nosso blog mãe que nos deserdou) pagou algo uma vez para nos: nosso editor chefe recebeu 250 euros para que fossemos tomar um ulimo drink como Parisistas. Ironia : não paga para ficarmos e nos oferece um drink para nos colocar para fora sem nos colocar (pois ainda temos acesso?)? Eu hiem, coisa de doido.

Mas o post é sobre outra coisa!
Nessa saidinha, uma das americanas nos dizia que estava chateada: esta' aqui desde setembro de 2006 e ainda não transou com ninguém. No começoela so' queria um french lover, hoje em dia ela quer dar, seja qual for a nacionalidade do moço (claro que ela não esta' procurando qualquer um, ela tem um minimo de critérios). E não achou ninguém por falta de saida noturna: ela vive na night parisiense com uma outra americana que arruma um namorado por semana (pelo que ouvi não estou exagerando).
Pois eu tenho minha teoria, mas não contei para ela, conto para vcs.

Francêses dão muito valor à aparência (xii, ela vai generalizar). Tem que ser arrumadinho (mesmo se for feinho), com uma blusinha fashion e/o sexy (os dois é melhor), roupinha da hora. Ou crie sua propria moda como a namoradeira fez. A que esta' procurando namorado vive de jeans, tênis e camiseta. Obvio que não esta' sendo paquerada nesta terra.
Além disso, ela esta' em todas com uma americana magrinha. Se essa ai' arruma namorado é porque elas provavelmente vão em lugares onde se encontra um tipo de homem: aquele que so' namora magrinha, sem celulite, sem coxa, sem bunda, sem peito, sem barriga. Ah sim, elas tem algo: pele e osso! (Generalizei? Nãããão).
A que esta' à procura, tem tudo isso. Mais carne que osso. De jeans e camiseta. A outra é de saia, saltinho, blusinha coladinha no corpo, bolsinha fashion (ela de mochila).
Estão vendo o drama?
Porque, assim, existem homens que gostam de meninas cheinhas, estes podem até vir a namorar meninas magrinhas. Mas os que namoram as magrinhas são mono-tipo de namorada: não é magrinha, não namoro.
(Generalizei? E'?)
Ela simplesmente vai no lugar errado.
E no que é que deu essa noitada, onde ela nos ocntava isso (éramos eu, 3 franceses, 1 francesa e 6 americanos contando a sem-namorado).
Todos resolvemos ver o que poderiamos fazer para ajuda-la a arrumar uma transa, para que ela possa voltar para os Isteitis dizendo que transou em Paris, na cidade luz, romântica, etc e tal.

Eu falei do amigo cafajeste gostoso do meu namorido (ja' falei dele aqui), mas sei que com ele não funciona: ele so' namora por um mês, mas ele gosta de menians top model loiras.
Os americanos passaram em revista os outros americanos solteiros que eles conhecem (e ela ja' os conhecia, se nada rolou antes, não vai rolar agora).
Um dos franceses vai organizar um festa na casa dele no inicio de junho - ah, ela volta para NY dia 31 de maio ou alguns dias depois (mas antes da festa).
Uma americana a convida para uma festinha no fim de semana que vem - ah, ela viaja para a Croacia na 4a feira (dia 2/5), e não pode ir numa outra festa porque estava conhecendo a Italia.

Pô, ela também não ajuda: quer arrumar namorado em Paris e não para quieta na cidade!!
Ai', eu desisti.
Ela que se vire.

Um comentário:

Teresa disse...

Fiquei realmente sensibilizada com essa solidariedade anglo-saxônica. Pô, todos os amigos empenhados em encontrar um macho pra moça. Me deu até inveja.