quarta-feira, 5 de outubro de 2005

Cursinho

Seguindo um curso noturno para adultos oferecido pela prefeitura de Paris voltei às salas de aula. Todas as terças-feiras à noite (até fevereiro de 2006), vou para uma escola primária parisiense onde fico sentada numa cadeira durante 3 horas, frente à uma mesinha própria para crianças de 7-8 anos de idade.
Isto para treinar fazer dissertações em francês. E ouvindo o professor explicando filosofia – matéria que serve muuuito para achar material (e idéais) para fazer dissertações de cultura geral (para uma “encheçao de linguiça” papo-cabeça sei-muita-coisa. O “pior” é que sei!).
Hoje à noite viajei ouvindo falar de ecologia, o que é – ou não é – a “boa consciência” dos países desenvolvidos, sobre desenvolvimento sustentável.
Como se não tivesse feito dissertações o suficiente na vida! Mas é que nunca aprendi a fazê-las de verdade, só fui fazendo prova, seguindo o instinto, desde mil novecentos e bolinha. Se tivesse aprendido a estrutura de uma dissertação, o que conta ponto por aqui, talvez tivesse tirado notas mais altas na faculdade (oh, minhas notas não foram ruims, mas poderiam ter sido melhores!).

Um comentário:

Anônimo disse...

Hello, I came across your blog while surfing the net. Found it very good.

Ciao for now.

Adam